terça-feira, 10 de outubro de 2017

O SENHOR JESUS CRISTO É VIDA


 

O aspecto mais importante e central da Bíblia Sagrada é a vida e a Obra do Senhor Jesus Cristo na Cruz do Calvário. Tudo na vida de um discípulo deriva do relacionamento e do conhecimento que tem da Pessoa do Senhor Jesus Cristo.

O desejo de Deus para todo ser humano, é que cheguemos ao "pleno conhecimento do Filho de Deus", a saber, do Senhor Jesus Cristo (Ef 4:13), porquanto o Senhor Jesus Cristo é a Vida Eterna.

 

"O que o Senhor Jesus Cristo quis dizer quando prometeu uma vida eterna ou vida abundante?"


Em João 10:10, o Senhor Jesus Cristo disse: "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." Ao contrário de um ladrão, o Senhor Jesus Cristo não vem por razões egoístas. Ele vem para dar, não para receber. Ele vem para que as pessoas tenham nEle uma vida significativa, intencional, alegre e eterna. Recebemos essa vida abundante no momento em que o aceitamos como o nosso Salvador.

 
Infelizmente nossa geração vive um drama em relação às frustrações e desejo de suicídio.

A taxa de suicídio de adolescentes com idades entre 10 e 14 anos aumentou 40% nos últimos 10 anos e 33% entre aqueles com idades entre 15 e 19 anos, segundo o Mapa da Violência 2014. Todo dia, 28 brasileiros se suicidam e, para cada morte, há entre 10 e 20 tentativas. Médicos alertam que é um problema de saúde que não recebe tanta atenção por causa do tabu social.

O atual momento político e seus efeitos, resultado do egoísmo e pecado, em muito tem contribuído para o aumento das taxas de suicídio.

 Todo mundo passa por mudanças na vida, faz parte das experiências humanas. Mas algumas mudanças são traumáticas e muitas vezes não estamos preparados para enfrentá-las. A depressão, stress, e outros problemas psíquicos acabam por criar condições que contribuem e colaboram para uma predisposição ao suicídio.

 
No entanto, a Bíblia Sagrada apresenta a Vida abundante concedida pelo Senhor Jesus Cristo, nosso bendito Salvador; Ele é a Vida Eterna, uma Vida que se inicia no momento em que aceitamos o Senhor Jesus Cristo e o recebemos como nosso Salvador.

O Senhor Jesus Cristo e a Vida Eterna. Portanto, a definição Bíblica da Vida - a Vida Eterna especificamente - é fornecida pelo próprio Senhor Jesus Cristo:

"E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste" (João 17:3).


Caro leitor, neste mundo cheio de desilusões e decepções, somente o Senhor Jesus Cristo é o amigo insubstituível e insuperável. Entregue sua vida ao Senhor Jesus Cristo. Ele te Salvará.

 
Há um Hino da Harpa Cristã que traz o seguinte poema:

Cristo Jesus é fiel amigo
Ele só, Ele só.
E nas fraquezas está comigo,
Ele só, Ele só.

 

E nas lutas de cada dia,
Cristo nunca me deixa só;
Pois Ele é meu seguro guia,
Ele só, Ele só.

 

Não há amigo mais nobre e digno,
Não, não há; não, não há.
Nem mais humilde e mais benigno,
Não, não há; não, não há.

 

Ao pecador perdoar anela,
Ele só, Ele só;
E pelos seus santos sempre vela,
Ele só, Ele só.

 

Deus, em seu Filho, se há comprazido,
NEle só, nEle só;
Mas sua glória me há repartido,
DEle só, dEle só.


NEle nós temos um firme guia,
NEle só, nEle só;
A noite enche de alegria,
Ele só, Ele só.

 

O SENHOR JESUS CRISTO TE AMA!

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

O SENHOR JESUS CRISTO VOLTARÁ PARA BUSCAR O SEU POVO


 
Evangelho de João 14.3 




“E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.


Vivemos na expectativa do retorno do Senhor Jesus Cristo em Glória e Majestade. Sem dúvida alguma, a promessa mais esperada para todos os cristãos no mundo é a Volta do Senhor Jesus Cristo.

De modo que, a Bíblia Sagrada define os cristãos como aqueles que experimentaram a graça de Deus através do Sacrifício expiatório do Senhor Jesus Cristo, e como resultado desta tão grande salvação, vivem uma vida santificada e aguardam a bendita esperança e a manifestação [epiphaneia = aparecimento] da glória do nosso grande Deus e Salvador o Senhor Jesus” Cristo (Tito 2.13).

Essa “bendita esperança do glorioso aparecimento do Senhor Jesus Cristo, é a razão suprema da perseverança da Igreja na santificação, porquanto, sem a santificação ninguém verá ao Senhor Jesus Cristo (Hebreus 12.14).

A PREPARAÇÃO DA IGREJA PARA ESSE DIA.

A Igreja deve ser constantemente alertada e preparada para esse dia solene que em breve há de raiar, por que:

  1. É uma promessa de Jesus: Jo 14.3 - E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. "
  2. Era ensinado pelos apóstolos: II Co 11.2 – “Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. " veja ainda I Co 1.4-8; e Tito 2.11-14.
  3. Eles mesmos aguardavam com grande fé: Fp. 3.20 - Mas a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

SINAIS DA VOLTA DO SENHOR JESUS CRISTO 

Através destas referências, dentre muitas outras, percebemos a ocupação constante dos primeiros servos do Senhor Jesus Cristo em preparar e manter a Igreja Vigilante quanto à promessa do arrebatamento. A Igreja do Senhor Jesus Cristo é avisada pelos Sinais da Sua Vinda! Acautelai-vos


1º SINAL - ENGANO SEM PRECEDENTES

"E, estando assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a Ele os seus discípulos, em particular, dizendo: Dize-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos."

Nesta passagem, o Senhor Jesus Cristo responde os seus discípulos mencionando não somente um sinal, como eles pediram, mas lista uma série de sinais que antecederia a sua vinda, e o primeiro sinal é o da enganação sem precedentes.

 
2º SINAL - GUERRAS E RUMORES DE GUERRAS

Devemos seguir o exemplo dos discípulos, pois esse grande dia está hoje muito mais próximo. Rm. 13.11 "E isso fazei, conhecendo o tempo, que já é hora de despertardes do sono; por que a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando nos tornamos crentes”.

O Senhor Jesus Cristo mencionou aos seus discípulos os sinais que indicariam a iminência da sua volta; falou sobre as guerras e os rumores de guerra. Vejamos Mt. 24.6-8, que diz assim:

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."

 
É interessante observar, que guerras sempre existiram na história da humanidade, mas, que no último século, morreram, mais pessoas nas guerras (direta e indiretamente), que nos 1900 anos anteriores. Não obstante, com o advento da globalização e com a evolução da mídia, os conflitos regionais passaram a ter visibilidade mundial, e com isso, passou a cumprir-se de forma efetiva o 2º sinal da volta do Senhor Jesus Cristo, qual seja a rápida multiplicação das informações sobre as guerras, e também os boatos sobre as possíveis guerras.


3º SINAL - FOME INTENSA EM VÁRIOS LUGARES DO MUNDO
 

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."

É bem verdade que as guerras e as fomes têm acompanhado a humanidade por muito tempo. Mas, o Senhor Jesus Cristo, ao mencionar aos seus discípulos os sinais que indicariam a proximidade da sua vinda, estava indicando que estes sinais aconteceriam de forma mais intensa, e também seriam mais amplamente espalhados pelo mundo.

 

4º SINAL - EPIDEMIAS GLOBAIS

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."

É incrível como nas últimas décadas, e particularmente nos últimos anos, tem ocorrido o aparecimento de tantas doenças anteriormente não conhecidas e com o poder de propagação a nível mundial. Podemos listar, a aids, o ebola, a gripe do frango, a gripe suína, a gripe espanhola, entre tantas outras doenças que surgem em uma determinada região do planeta e logo se alastram, sem fronteiras, causando pânico em toda a população mundial.

 

5º SINAL - GRANDES INSTABILIDADES NA NATUREZA E NO COMPORTAMENTO HUMANO
 
Lc 21:25-26 - "E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas; homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo. Porquanto as virtudes do céu serão abaladas."

Enquanto no sistema solar, o sol, a lua e as estrelas nos mostram os sinais de instabilidade, na Terra também vemos o 5º sinal predito pelo Senhor Jesus Cristo, qual seja o desequilíbrio da natureza e o comportamento desesperador da humanidade, na angústia em saber e sentir a desarmonia do cosmos.

 

Os tsunamis são eventos caracterizados por enormes ondas do mar que, por causa da ocorrência de um terremoto submarino passam a ser criadas e direcionadas ao continente. São fenômenos a muito conhecido, principalmente pelos orientais, mas, o que caracteriza este acontecimento como um dos sinais que indicam a iminente volta do Senhor Jesus Cristo, é o aumento da sua frequência, conforme temos visto atualmente.

Em consequência destas ondas, dos terremotos, dos sinais celestes, das guerras e revoluções, dos furacões e principalmente da ausência da paz interior que só o Senhor Jesus Cristo pode oferecer, os homens têm apresentado atualmente um comportamento de total desespero e incerteza com relação ao futuro.

 
I Co 15:51 Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados. I Ts 4:16-17 "Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor".

Caro Leitor da Palavra de Deus, o Senhor Jesus Cristo quer tornar-te participante da promessa de Sua Gloriosa Vinda. Ouça a voz do Espírito Santo a te convidar para aceitar ao Senhor Jesus Cristo, como seu único e suficiente Salvador.

Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz, Não endureçais os vossos corações...

                    Hebreus 3.7-8

JESUS TE AMA!

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O SENHOR JESUS CRISTO É DEUS ETERNO E SALVADOR


 

 

Se existe uma doutrina de grande importância no cristianismo, é a doutrina da natureza do Senhor Jesus Cristo - Sua Divindade e Humanidade.

 Este é um fundamento doutrinário singular, no qual está edificada a fé cristã. A Bíblia Sagrada, composta por 66 livros, sendo Antigo e Novo Testamento, enfatiza a necessidade de um Redentor para os homens que estão sob a condenação do pecado.

Segundo a Bíblia Sagrada em Romanos 3.23 todos estão destituídos e perdidos sob a ira de Deus, à espera do julgamento final pelos seus pecados, a não ser que o Salvador, o Senhor Jesus Cristo os resgate. Esse Salvador não é apenas um bom mestre, um homem sábio, como alguns supõem.

O Redentor da Bíblia Sagrada é o próprio Deus na Pessoa do Senhor Jesus Cristo, que toma na carne a forma humana e dá a Sua vida na cruz do calvário pelos pecados da humanidade.


"Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado" (1Pe 1.18,19).

 
O Novo Testamento não deixa qualquer dúvida sobre o Senhor Jesus Cristo, como Deus e Messias prometido. O Senhor Jesus Cristo falou isso de Si mesmo; os apóstolos deram testemunho sobre o Senhor Jesus Cristo, mesmo depois que Ele subiu ao céu Atos cap. 1 e 2; e em todas as cartas do Novo Testamento dirigidas às igrejas.

 

"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."  Ora, João não apenas afirma que o Verbo é Deus, mas explica que o Verbo mantém toda a glória do Pai, pois é o unigênito Filho de Deus. O Verbo desceu do céu, habitou entre os homens, e Sua glória, a glória somente de Deus, brilhou entre os homens, por algum tempo. Sabemos disso, visto como esse Verbo eterno era a forma do próprio Deus, conforme Filipenses 2:6-7 explica: "Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens." Paulo está falando do Senhor Jesus Cristo.

Paulo não confunde as palavras sobre Deus manifestado em carne na forma de homem, quando diz em 1 Timóteo 3:16: "E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória." Quem foi manifestado em carne? Foi Deus. Não foi um ser semelhante a Deus, mas o próprio Deus. Deus tomou a forma de servo. Adotou em Si mesmo uma nova natureza, que antes não havia adotado: uma natureza humana.

Assim, a Bíblia Sagrada categoricamente afirma “o Senhor Jesus Cristo é o único Salvador”. "Em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (Atos 4:12).

Na Epístola aos Hebreus vemos o escritor citando muitas passagens do Antigo Testamento, comprovando a divindade do Senhor Jesus Cristo, sendo Ele Deus.

Em Hebreus 1:8-9, diz o escritor: "Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; cetro de equidade é o cetro do teu reino. Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria mais do que a teus companheiros." Aqui, ele está citando o Salmo 45:7: "Tu amas a justiça e odeias a impiedade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros".

Caro Leitor, a Bíblia Sagrada é a única fonte segura de salvação, N’ela se encontram todas as informações sobre a condição humana e seu destino eterno.

Em 1 João 5:20, o Senhor Jesus Cristo é chamado “o verdadeiro Deus e a vida eterna”:


"E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna."

 
 
ü  E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O SENHOR JESUS CRISTO É A RESSURREIÇÃO E A VIDA


 



O HOMEM É PECADOR


“Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus…” (Romanos 3.23)

 
O homem foi criado para ter um relacionamento perfeito com Deus, mas por causa de sua desobediência e rebeldia, escolheu seguir o seu próprio caminho, e seu relacionamento com Deus desfez-se.

 Este estado de independência de Deus, caracterizado por uma atitude de rebelião ou indiferença, é a evidência do que a Bíblia chama de pecado.

Logo, o homem está sob a condenação do pecado e NÃO PODE SALVAR-SE A SI MESMO.

 

Ø  A SUA BONDADE OU SUAS OBRAS NÃO O PODE SALVAR:

 
ü  Não há justo, nem sequer um… Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só (ROMANOS 3.10,12).

ü  O homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei (GÁLATAS 2.16).

ü  Não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou (TITO 3.5).

ü  Pela graça sois salvos, por meio da fé, isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie (EFÉSIOS 2.8,9).

 

Ø  O SEU DINHEIRO NÃO O PODE SALVAR

ü  Sem dinheiro sereis resgatados (ISAÍAS 52.3).

ü  Não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados… mas com precioso sangue do Senhor Jesus Cristo (I PEDRO 1.18,19).

 
Ø  A SUA RELIGIÃO NÃO O PODE SALVAR

ü  Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o crêem, e estremecem (TIAGO 2.19).

ü  Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a sua religião é vã (TIAGO 1.26).

ü  Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem (MATEUS 15.8,9).

ü  Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade (MATEUS 7.22,23).


CRISTO MORREU PELOS NOSSOS PECADOS.

ü  Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós (ROMANOS 5.8).

ü  Levando Ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados (I PEDRO 2.24).

ü  Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado no espírito (I PEDRO 3.18).

ü  Mas Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre Ele a iniquidade de todos nós (ISAÍAS 53.5,6).

ü  Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo (I JOÃO 2.1,2).

ü  No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (JOÃO 1.29).


Por fim, quando o Senhor Jesus Cristo disse:

 
ü  Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto? (João 11.25,26).


Declarou o seu poder sobre a morte.


Sabemos que o "...salário do pecado é a morte", Rm 6.23, condição esta herdada de Adão, quando pela sua desobediência, permitiu que o pecado entrasse na raça humana. Deus lhe havia dito que se ele comesse do fruto da "Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal", certamente morreria, Gn 2.17. 

Devemos lembrar que a maldição da morte não permaneceu somente em Adão, mas foi também extensiva a toda raça humana, Rm 5.12.

 

Caro amigo(a) leitor.


Só há uma solução para o problema do PECADO, a saber: RECEBER O SENHOR JESUS CRISTO COMO ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR.


LEIA COM ATENÇÃO AS SEGUINTES PALAVRAS DA BÍBLIA SAGRADA


"Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com Ele, e com Ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus" (EFÉSIOS 2.1, 5-6).

domingo, 16 de julho de 2017

SEGUINDO O SENHOR JESUS CRISTO - A RENÚNCIA PARA SE TORNAR DISCÍPULO


 

 
 
Disse o Senhor Jesus Cristo:

 

Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.... Assim, pois, todo aquele dentre vós que não renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo. Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, não pode ser meu discípulo.

(Lucas 14.25;26;27 e 33).

 

A maneira como a Escritura fala em seguir ao Senhor Jesus Cristo, declara de maneira incisiva ás exigências que Ele estabeleceu para tal.


Aborrecer é um termo grego, cujo significado é “Amar Menos”, portanto, não se trata de uma incoerência em relação à família; antes, pelo contrário, a manutenção da família é um dos temas mais relevantes na Bíblia Sagrada.

Contudo, devemos entender o chamado para seguir ao Senhor Jesus Cristo, como um chamado radical, no qual Amar a Deus sobre todas as coisas é um imperativo.


Ainda que o chamado seja radical, não é incoerente e nem extremista, necessário é entender a resignação imposta, sendo mais bem concebida, quando se compreende a natureza do sacrifício expiatório do Senhor Jesus Cristo pelos nossos pecados, conhecido como sacrifício substitutivo pelo pecado do homem na cruz.


A Doutrina Bíblica da Salvação define o apaziguamento da ira de Deus por meio do sangue do Senhor Jesus Cristo.


Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus.

(Rm. 3. 24, 25).


Jesus Cristo veio a terra e morreu em nosso lugar. A morte do Senhor Jesus Cristo, como Deus em carne, foi um pagamento infinito por nossos pecados (2 Coríntios 5.21). O Senhor Jesus Cristo morreu para pagar a pena pelos nossos pecados (Romanos 5.8). O Senhor Jesus Cristo pagou o preço por que não tínhamos como pagar.

 
A ressurreição do Senhor Jesus Cristo dentre os mortos provou que Sua morte foi suficiente para pagar a pena pelos nossos pecados. É por isso que o Senhor Jesus Cristo é o único Salvador (João 14.6; Atos 4.12)! Você está confiando no Senhor Jesus Cristo como seu Salvador?

 
o Senhor Jesus Cristo é o seu Salvador “pessoal”? O verdadeiro Cristianismo é uma relação pessoal com o Senhor Jesus Cristo. Aceitar o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador pessoal significa colocar a própria fé pessoal e confiança Nele.

 

Ninguém é salvo pela fé dos outros. Ninguém é perdoado, ou poderá ser salvo pelas obras que pratica.

 
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

(Efésios 2.8)


A única forma de ser salvo é pessoalmente aceitar o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador - confiando na Sua morte como pagamento pelos seus pecados, e na Sua ressurreição como a sua garantia de vida eterna (João 3.16).

 
O Senhor Jesus Cristo é pessoalmente o seu Salvador? Receba-o agora pela fé e viverás.

 

                                                                                     

terça-feira, 4 de julho de 2017

JESUS CRISTO – O PÃO DA VIDA


 
 
 
 
 
O Senhor Jesus Cristo disse: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede (Evangelho de João 6.35).

 

Pão é um dos mais populares alimentos em qualquer nação, e foi esse alimento que o Senhor Jesus Cristo utilizou para falar de si mesmo e do significado da vida espiritual que dele procede.

O Pastor Geziel Gomes menciona Sete significados elementares sobre o Senhor Jesus Cristo como “Pão da Vida”, a saber:

 

1.   Em primeiro lugar - significa que Ele veio ao mundo a fim de suprir nossas mais profundas necessidades. Essas necessidades começam pela própria vida e passam necessariamente pelos alimentos.

 

2.   Em segundo lugar - significa que não existe vida sem o Senhor Jesus Cristo. Ele é a própria vida, Jo 14.6. “Nele estava a vida”, Jo 1.4. Ele é o doador da vida, incluindo a ressurreição, Jo 11.25. Ele nos dá vida em todas as dimensões, incluindo física, espiritual e eterna, Jo 10.10.

 

3.   Em terceiro lugar - significa que devemos nos alimentar Dele, numa dimensão espiritual. O corpo se alimenta do pão natural; o espírito, do pão espiritual, que é o Senhor Jesus Cristo. O corpo se alimenta pela boca; o espírito pelo ouvido, Rm 10.10. “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus”, Mt 4.4. O Senhor Jesus Cristo é o Pão da Vida, que é também a própria Palavra de Deus, Ap 19;13. O capítulo seis do Evangelho de João abre com o extraordinário milagre da multiplicação de pães e consequente alimentação de uma grande multidão. Esse milagre tem o caráter de sinal e aponta transparentemente para a glória pessoal do Senhor Jesus Cristo, Jo 2.11; 20.30,31.

 

4. Em quarto lugar - significa que o Senhor Jesus Cristo, tanto pode prover alimento natural, quanto espiritual. A multidão no deserto (Mc 6) foi duplamente alimentada. Fartou-se do pão nosso de cada dia e do alimento que edifica a alma. O Senhor Jesus Cristo declarou ser o Pão vivo que desceu do céu, ou seja, Sua capacidade de alimentar as multidões resulta do fato de ser Ele um Ser divino e celestial.

 

5.   Em quinto lugar - significa que o Senhor Jesus Cristo é infinitamente superior a Moisés. O Senhor Jesus Cristo é por excelência o supridor de nossas necessidades. Ele satisfaz completamente. Ele é um alimento superior ao temporário maná que caía no deserto, impossível de anular a mortalidade inerente a cada ser humano. Como PÃO VIVO Ele assegura imortalidade aos que Nele crêem. Essa imortalidade é plenitude da vida eterna. Jesus esclareceu aos judeus que não foi Moisés quem doou o maná. O maná era um símbolo, um tipo, uma figura do próprio Cristo, no período de Sua encarnação. Qualquer pessoa podia recolher o maná que caía no deserto e isto não requeria fé. Mas para ser espiritualmente alimentado pelo Senhor Jesus Cristo a fé é absolutamente indispensável. Além disso, como Pão, o Senhor Jesus Cristo satisfaz a fome e também a sede, Jo 6.35. Isto não deve ser ignorado pelos que lêem a Bíblia Sagrada.

 

6.   Em sexto lugar - significa que podemos e devemos nos identificar com o Senhor Jesus Cristo. Quando comemos pão, ingerimos todo o seu conteúdo e permitimos que todos os seus elementos nutrientes se associem ao nosso organismo. Quando nos alimentamos espiritualmente de Cristo, recebemos que Dele provém. Nós passamos a nos tornar parte Dele. Há séculos se costuma dizer que “a pessoa é aquilo que come”. Pessoas que se alimentam mal vivem mal. O crente se destaca no mundo especialmente por ser bem alimentado no mundo espiritual. E quanto mais nos alimentamos, tanto mais crescemos e prosperamos. João 6.57 deve ser objeto de profunda meditação, devido às riquezas espirituais que o envolvem.

 

7.   Em sétimo e último lugar - significa que o Senhor Jesus Cristo estava apontando para o Calvário, ao apresentar-Se como pão vivo que desceu do céu. Cada vez que celebramos a Ceia do Senhor, em comemoração à Sua morte redentiva lembramos os Seus sofrimentos, que podem ser avaliados ao pensarmos no penoso processo de fabricação do pão que vem para as nossas mesas. O Pão moído, amassado, triturado e levado ao fogo torna-se um alimento vivo para nós. A morte de Cristo nos concede vida. A vida de Cristo nos sustenta. As palavras de Cristo nos vivificam. Graças ao Pai que nos permitiu conhecer a Cristo, o maravilhoso PÃO DA VIDA.

 

Prezado Leitor da Bendita Palavra de Deus é necessário compreender que o Senhor Jesus Cristo é o único que pode dar a Vida Eterna. Sabemos pelas Escrituras que todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus, logo, todos precisamos da preciosa e singular SALVAÇÃO que somente o Senhor Jesus Cristo pode dar.

 

 Entregue sua vida ao Senhor Jesus Cristo - Ele te Salvará!